Calendário Judaico História Judaica

O Livro do Conhecimento Judaico

Livro do Conhecimento Judaico – versão em língua portuguesa do Sefer Hatodaá – ilumina as variadas fases do calendário judaico: os seus dias de festa e os de jejum, os de alegria e os de tristeza; os significados de suas leis de observância, além de um manancial de comentários do Midrash e de ideias inspiradoras de sábios antigos e contemporâneos.

Escrito há mais de 50 anos e publicado em inglês vários anos depois, o Sefer Hatodaá transformou-se rapidamente numa obra extremamente popular e essencial para todos os lares judaicos, explorando a amplitude e profundeza de nossa gloriosa tradição e herança. Ele capturou os corações dos ortodoxos e dos recém-chegados à ortodoxia por igual, como um livro de ensino e de aprendizado, um livro para ser lido em voz alta na mesa do Shabat ao longo do ano todo, um livro para servir de inspiração às famílias judaicas em todos os lugares e em todas as ocasiões.

O autor, Rabino Eliyahu Kitov zt”l, foi um dos escritores religiosos israelenses mais aclamados da história. Os seus livros a respeito do modo de vida judaico e do movimento chassídico tiveram imenso sucesso no mercado editorial. A publicação desta inédita versão em português comemora o seu 40º iortsait (aniversário de falecimento).

O formato do livro é 21×28 cm, tem capa dura e foi impresso em papel Avena 70gr.

Introdução do autor à primeira edição em inglês (escrita em junho de 1968)

Ao escrever em hebraico o Sefer Hatodaá tive como objetivo auxiliar os professores de estudos judaicos nas escolas israelenses. Eu procurei transmitir conceitos gerais a respeito dos vastos tesouros espirituais inerentes às festas e datas significativas judaicas, bem como mostrar detalhes de leis e saberes, de usos e costumes e de ideias – com base em fontes autênticas e apresentado em um estilo moderno e fácil. A minha intenção, portanto, foi de aliviar a carga dos professores na coleta de material e facilitar a compreensão dos alunos.

Quando o livro foi concluído, há cerca de oito anos [em 1960], eu não podia antecipar o grande interesse que viria a despertar no mais diversificado público judaico. No entanto, logo percebi, para minha surpresa, que muitos grupos e indivíduos em Israel e na maioria dos países da diáspora consideraram o livro esclarecedor e profícuo. O Sefer Hatodaá, que surgiu em silêncio, sem nenhuma publicidade, logo passou a fazer parte de muitos milhares de lares judaicos e tornou-se um guia e livro de referência para pais e filhos, professores e alunos, rabinos e membros das congregações.

Nos últimos tempos, muitas pessoas que vivem fora de Israel, especialmente nos Estados Unidos e em outros países de língua inglesa, pleitearam por uma versão dessa obra em inglês. Essa demanda resultou na edição em inglês que os editores agora apresentam ao público judeu do mundo inteiro.

Traduzir o Sefer Hatodaá foi uma tarefa muito complexa devido ao caráter especial do livro e ao seu estilo único. A intenção era criar uma obra judaica tradicional que fosse ao mesmo tempo uma publicação de leitura popular. Essa meta foi difícil de atingir até mesmo no original em hebraico, mais ainda quando procuramos converter todo esse material judaico específico para um idioma muito novo e estranho à sua cultura, psicologia e valores.

A variedade de títulos de temática judaica em inglês tem crescido muito, tanto traduções de fontes hebraicas clássicas quanto escritos originais. No entanto, ainda é muito difícil mesclar o sabor novo com o gosto antigo.

O Rabino Nachman Bulman, que tomou sobre si a realização dessa tarefa quase impossível, demonstrou uma grande dose de engenhosidade e sagacidade ao harmonizar o antigo com o novo. O seu objetivo principal foi manter o caráter tradicional do livro e, ao mesmo tempo, torná-lo um texto agradável de ser lido, fazendo com que cada ponto abstrato ou técnico pudesse ser compreendido facilmente por todos. Deixo aqui os meus cumprimentos e o meu profundo reconhecimento.

O Rabino Bulman já foi muito elogiado pela sua tradução para o inglês do meu livro anterior, Ish Ubeitó sob o título The Jew and His Home.

No presente trabalho, ele certamente superou a si mesmo. Estou certo de que o leitor compartilhará do meu sentimento de gratidão pelos seus esforços.

Devo também mencionar os meus agradecimentos ao Sr. Tzvi Kitov e à Sra. Ester Karno por ajudarem a editar e preparar o texto para ser publicado.

É preciso salientar que, apesar de todos os esforços envolvidos, o trabalho não ficou perfeito. Um leitor que não estiver familiarizado com os clássicos judaicos poderá encontrar dificuldades na compreensão dos conceitos hebraicos abundantemente citados. Para facilitar o entendimento, acrescentamos um glossário no final [da edição em inglês].

Tenho também a obrigação de pedir aos leitores que não considerem esta como uma obra definitiva de lei religiosa. A intenção deste livro é apenas oferecer uma noção geral da halachá. Questões práticas específicas devem ser formuladas a um rabino.

Já que o meu principal objetivo ao escrever este Sefer Hatodaá foi lezacót et harabím (causar mérito ao público), considero uma obrigação agradável compartilhar desse mérito com o Sr. Abraham Parshan, de Toronto, Canadá, que me concedeu uma contribuição inestimável e vital para a materialização dessa ideia. “Abençoa, ó Eterno, seus bens, e o sacrifício de suas mãos recebe com agrado” (Deuteronômio 33:11).

Um profundo agradecimento é devido também ao Sr. Charles Batt, de Hartford, Connecticut, cuja orientação e assessoramento foram encorajadores e úteis.

Eliyahu Kitov
Jerusalém, Siván de 5728 (Junho de 1968)

Conheça a obra completa: O Livro do Conhecimento Judaico – Rabino Eliyahu Kitov – 656 páginas

Comentário